SAÚDE DA MULHER

Infecção urinária

O sistema urinário normalmente encontra-se livre de bactérias. As infecções urinárias surgem quando estes germes atingem a uretra (uretrite), a bexiga (cistite) ou os rins (pielonefrite). As cistites são a forma mais comum de infecção urinária. No caso delas, as bactérias que habitam o intestino ou a vagina conseguem alcançar a bexiga usando a uretra como via de acesso.

 

Ocorre então uma irritação das paredes internas da bexiga, obrigando a pessoa a urinar mais vezes e causando ardência, sangramento, sensação de peso ou mesmo dor no baixo ventre. O aparecimento desses sintomas pode ocorrer de forma isolada ou em conjunto. Se não for tratada corretamente, a cistite pode atingir os rins, resultando numa pielonefrite que causa febre alta e fortes dores abdominais, podendo ser necessário o internamento hospitalar.

 

Embora possam atingir homens e mulheres de qualquer idade, as infecções urinárias afetam mais o sexo feminino e quem está em idade fértil (a proporção é de um homem para dez mulheres). Isso ocorre porque a uretra feminina (canal que liga a vagina à bexiga) é mais curta do que a dos homens (tem apenas 3 centímetros contra 10 cm dos homens) e isso facilita o acesso das bactérias à bexiga.

 

As mulheres entre os 16 e os 35 anos são as mais afetadas por terem mais frequentemente infecções vaginais produzidas por fungos, bactérias e vírus cuja presença diminui a resistência natural da vagina e da uretra.

 

Dicas de como prevenir a infecção urinária:
 

  • Use calcinhas de algodão (elas absorvem a transpiração e impedem a proliferação de bactérias).

 

  • Evite o uso dos protetores diários.

 

  • O papel higienico deve ser passado da vagina em direção ao ânus e nunca ao contrário. Melhor ainda será lavar com água corrente.

 

  • Urine sempre após uma relação sexual.

 

  • Não esvazie completamente a bexiga antes do ato sexual. A  urina na bexiga funciona como um amortecedor de possíveis traumas provocados pelo pênis.

 

  • Beba pelo menos 1,5 litro de água por dia (o fluxo de urina lava a bexiga, impedindo o acúmulo de bactérias).

 

  • Evitar utilizar produtos que possam irritar a região da uretra e vagina.

 

  • Não permaneça muitas horas sem fazer xixi.

 

  • Caso tenha tendência para infecções urinárias, evite os banhos de imersão (praia, rio e  piscina). A água contaminada com restos fecais pode penetrar na vagina.

 

  • Durante uma relação sexual, garanta uma correta lubrificação vaginal (se necessário, recorra a um lubrificante artificial). Evite posições dolorosas, pois o traumatismo do revestimento da vagina favorece o crescimento de bactérias. Evite o sexo anal sem preservativo.

Clínica Jardim
Av. Getúlio Vargas, 473
Centro - Estância - Sergipe
Atendimento
Ligue e agende sua consulta
(79) 3522-0234 ou (79) 99986-1676
Segunda a Sexta das 6:30h às 19:00h

Obs.: Os textos e os artigos publicados no site Clínica Jardim não devem ser utilizados com finalidade diagnóstica ou terapêutica. Consulte o seu médico regularmente.